26 janeiro 2011

Auto-ajuda já saturou. O quente agora é escrever auto-sabotagem.

Calcule, anteveja, elabore, racionalize.

Depois aja por impulso.

18 janeiro 2011

EXCLUSIVO: Lançamento do livro de haikais "Concordo, mas lutarei até a morte para provar o contrário", de Cauê Maia




Contrariando as evidências, mas ainda na busca de esconder minha verdadeira vocação (a burocracia), retornei à era pré-reprodutividade técnica da obra de arte e escrevi de próprio punho a primeira edição do meu primeiro livro, com a extraordinária tiragem de uma cópia e cerca de 100 haikais inéditos de minha autoria.

Embora essa forma poética possa parecer (e talvez no meu caso seja) recurso de preguiçoso, o haikai é antes uma reverência à concisão e à lógica, em sua estrutura de 3 versos, que bem pode ser associada ao trinômio da dialética: tese - antítese - síntese.  

Originalmente reportada às estações e à natureza, essa espécie de poema-bonsai, transplantada para o trópico, ganhou flexibilidade em forma e conteúdo, pela mão de cultivadores notáveis como Paulo Leminski, Millôr Fernandes e Alice Ruiz. Respaldado por eles, deixei de lado a exigência da métrica de 17 sílabas, mantive os 3 versos como principal característica e tratei de alguns temas que talvez  me reprovassem na escola de Bashô.

Já está à venda a primeira edição de "Concordo, mas lutarei até a morte para provar o contrário. Aceitamos encomendas até o final de 2011 ou até quando durarem os estoques. O preço será designado pelo cliente, com o lance mínimo de R$ 0,50 pra pagar o selo do envelope. Peça já o seu.

Muito se deixa de conquistar pelo medo de perder o que de fato nunca se possuiu

17 janeiro 2011

Como Paulo Coelho diria (mas não disse)

Nos momentos difíceis, evite culpar quem sofre à sua frente.

Você vai acabar sofrendo sozinho.

09 janeiro 2011

Não fazer aos outros o que não se gostaria
que fizessem consigo
parece medida razoável,

Mas tratar aos outros
como se espera ser tratado
nem sempre resolve a situação.

07 janeiro 2011

03 janeiro 2011

A única coisa pior que envelhecer é morrer jovem.

Não existem gírias antigas, apenas gente que viveu demais