31 maio 2011

25 maio 2011

Segunda edição da revista digital "Coisa com coisa"


No ar a 2ª edição da revista. 
Minha colaboração é o poema que começa nesta página amarela,
do cara que foi logo ali e não voltou nunca mais.
Para ler a revista, clique na imagem acima, ou no link abaixo:

17 maio 2011

É como revirar as gavetas de um armário antigo
Em busca de uma chave perdida.

Estará sempre na última que você abrir;
Mas não por acaso, nem por destino.

É só que, quando encontra, você para de procurar.

16 maio 2011

Se pá, se pá, se pá

(Composição Osvaldo Farrés, tradução Calmaê)


Sempre que eu te pergunto
Que, como, quando e onde,
Tu sempre me respondes
"Se pá, se pá, se pá".

E assim passam os dias,
E eu desesperando,
E tu, tu respondendo
"Se pá, se pá, se pá".

Estas perdendo tempo
Pensando, pensando
Naquilo que preferes,
Até quando, até quando?

E assim passam os dias,
E eu, desesperado,
E tu, tu respondendo
"Se pá, se pá, se pá".


Em breve, numa rádio ao alcance dos seus ouvidos.

10 maio 2011

05 maio 2011

04 maio 2011

Imaterialismo dialético

Primeiro, não sei;
Daí me esqueço;
E então, mudo de idéia.

02 maio 2011


Uma campanha Graça Rústica.